terça-feira, 31 de julho de 2012

"Manual dos Direitos da Pessoa com Deficiência"


Oi pessoal,



De volta às aulas ontem, comecei a fazer uma disciplina optativa, Teoria Geral do Estado – Ciência Política. A maioria da turma é estudante do Curso de Direito, com minha exceção. Mas vamos lá ver no que vai dar... hahaha



Ainda no clima da aula de ontem, vou compartilhar com vocês a respeito do “Manual dos Direitos da Pessoa com Deficiência”, lançado no dia 22 de maio do corrente ano pelo IDP (Instituto Brasileiro de Direito Público). Organizado pelos mestres e doutores Carolina Ferraz, George Salomão Leite, Glauber Salomão Leite e Glauco Salomão Leite, esse manual aborda de forma didática e objetiva o sistema legal de proteção das pessoas com deficiência. Esta obra é uma relevante orientação tanto para juristas como para não juristas sobre os direitos das pessoas que possuem necessidades especiais.



Advogado, Doutor em Direito Civil, Glauber conta que ele e todos os outros coordenadores e colaboradores esperam oferecer ao leitor um trabalho jurídico que proponha uma nova leitura da proteção da pessoa com deficiência. “Nosso intuito é informar e conscientizar a sociedade que uma pessoa com deficiência é merecedora de um tratamento absolutamente igual ao dispensado a qualquer outro indivíduo, que ela é merecedora das mesmas oportunidades e que deve ter acesso pleno ao exercício da cidadania”. Reforça que as pessoas com deficiência no Brasil sofrem diversas limitações em seu cotidiano. São obstáculos variados para exercer os direitos mais elementares. “Se fosse para destacar, apenas um dentre os vários obstáculos, eu mencionaria o problema da ‘invisibilidade’”. Segundo ele, são pessoas que não recebem atenção devida das autoridades públicas nem dos entes privados. “É fundamental que a proteção jurídica adequada da pessoa com deficiência seja divulgada e difundida em nosso país. Trata-se, antes de mais nada, de uma questão de cidadania”.



E, para finalizar, essa frase diz tudo: “Contra a ‘invisibilidade’ e o preconceito, nada melhor do que informação e conhecimento”.


segunda-feira, 30 de julho de 2012

"Paralimpíadas Londres 2012"



Oi pessoal,

Contagem regressiva para os Jogos Paralímpicos! Estou ansiosa para assisti-los. É muito bom ver pessoas desafiando e ultrapassando barreiras. Os Jogos Paraolímpicos de Verão de Londres 2012 (Jogos da XIV Paralimpíada) serão realizados em Londres, Inglaterra, Reino Unido, entre 29 de agosto e 9 de setembro de 2012.





As Paralimpíadas foram organizadas pela primeira vez em 1960 e aconteceram na cidade de Roma, na Itália. Organizada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional), esta primeira edição teve competições nas categorias esportivas de esgrima, basquete, atletismo, tênis de mesa e arco-e-flecha.
Na última edição, que ocorreu na cidade de Pequim em 2008, cerca de 4 mil atletas participaram. A China ficou em primeiro lugar no quadro de medalhas (89 de ouro, 70 de prata e 52 de bronze)

Modalidades Esportivas Paraolímpicas

- Atletismo - Basquete em cadeira de rodas
- Bocha
- Ciclismo
- Esgrima em cadeira de rodas
- Futebol de 5 jogadores
- Futebol de 7 jogadores
- Goalball (para portadores de deficiência visual)
- Levantamento de peso
- Hipismo
- Judô
- Natação
- Remo
- Rúgbi em cadeira de rodas
- Tênis em cadeira de rodas
- Tênis de Mesa
- Tiro
- Tiro com arco
- Vela

- Voleibol

quinta-feira, 26 de julho de 2012

"Não Foi Acidente"


Olá,
Hoje vou escrever sobre a campanha “Não Foi Acidente”, autoria de Rafael Baltresca, que teve essa iniciativa após perder  sua mãe e irmã em setembro de 2011 quando foram atropeladas na calçada por um motorista embriagado.


A campanha tem por finalidade tornar mais severas as penas para motoristas embriagados.  Para isso serão necessárias 1.300.000 assinaturas para então poder mandar o projeto de lei para o congresso nacional em forma de petição pública. Se você concorda e apoia essa causa, assine aqui.


O programa CQC apoia essa causa e fez uma matéria muito boa sobre isso.
Beijos.

  

quarta-feira, 25 de julho de 2012

"Livro Pulmão de Aço"


Olá,

Hoje, 25 de julho, é o dia do escritor, então resolvi postar sobre um livro que achei muito interessante lançado em 10/04/2012 pela editora Balaletra e estou ansiosa para ler. Já o encomendei na livraria e só estou aguardando o mesmo chegar. O nome do livro é Pulmão de Aço da autora Eliana Zaqui, vítima de poliomielite e moradora no Hospital das Clínicas há 36 anos. Nesse livro ela conta sua história com a doença que a fez perder o movimento do pescoço para baixo, Pulmão de Aço, foi escrito com a boca.



Leia um trecho do livro no qual a autora conta algumas de suas experiências desagradáveis.

Viver isolados do mundo nos deixa despreparados para muitas situações e nos torna ingênuos. Alvos em potencial de pessoas mal-intencionadas.

Por carência afetiva, desde pequenos nos apegamos com muita rapidez a quem quer que nos dispense um pouco de atenção. Não importa se médico, enfermeira, funcionário ou visitante. Bastava uma palavra de carinho para enxergarmos aquela pessoa como o nosso pai, mãe, protetor, alguém da família que nunca tivemos.

Nem sempre as pessoas de nosso convívio foram desprendidas e abnegadas, como Tia Lu, Tio Fernando, dr. Giovani. Algumas visitas e alguns funcionários eram extremamente instáveis ou impacientes. Outros simplesmente nos roubavam. Nada tínhamos de muito valor, mas de vez em quando conseguíamos juntar alguns trocados para um lanche. Várias vezes esse dinheiro e os presentinhos que ganhávamos sumiram.

Uma ex-auxiliar, posteriormente afastada pela direção do HC, tinha problemas com bebida. Quando estava sóbria, era maravilhosa. Quando bebia, aprontava. Pertences meu e de Paulo começaram a desaparecer invariavelmente durante o turno dela. Pegava coisas inimagináveis de Paulo, bobeirinhas minhas, como xampu, condicionador de cabelo, minhas calcinhas, uma cueca do Pedro, nosso dicionário Aurélio.

Tínhamos pena. Era totalmente infeliz. Às vezes sentava se numa cadeira à cabeceira da minha cama, sacava uma garrafinha de bebida e se punha a chorar, enquanto discorria sobre seus problemas pessoais. Morreu jovem, de infarto, pouco depois de ter sido dispensada do hospital.

Quando a desonestidade se misturava ao caráter completamente insensível de algumas pessoas, as decepções eram colossais. Paulo conta:

Quando tinha uns 20 anos, meu sonho era ter um videogame. Eu e Pedrinho falávamos disso o dia todo. Como não tínhamos dinheiro nem sabíamos fazer algo que nos rendesse uns trocados, resolvemos organizar uma vaquinha entre amigos, médicos e funcionários. Não tínhamos conta em banco, claro, e o Tio Fernando sugeriu que trocássemos o dinheiro obtido por dólar. Pacientemente, ele se encarregou de fazer o câmbio. Juntávamos um pouquinho e dávamos para ele trocar. As notas ficavam numa carteira, a qual eu não largava. Dormia com ela sob o travesseiro. Meses depois - muitos meses depois, é verdade - de começarmos nossa arrecadação, já tínhamos 300 dólares. Dinheiro suficiente para comprar um modelo de última geração. Não nos aguentávamos de felicidade. Eu me agarrava àquela carteira até conseguir uma boa alma que pudesse nos comprar o aparelho, de preferência durante uma viagem ao exterior. Certo dia, me descuidei apenas por alguns minutos. Esqueci de levá la comigo quando me tiraram da cama para trocar os lençóis. Assim que me colocaram de volta e consegui enfiar minha mão em baixo do travesseiro, soltei um grito de desespero: a carteira tinha desaparecido. Começamos a berrar. Uma das atendentes fez cara de surpresa e achou a carteira no chão. Sem os dólares. Choramos por semanas seguidas. O dinheiro não reapareceu.


terça-feira, 24 de julho de 2012

"Relatos de um cadeirante, esquecido em um avião"


Olá amigos,



Ontem li uma reportagem onde o escritor cadeirante do livro Feliz Ano Velho, Marcelo Rubens Paiva, relatou através de sua conta no twitter que tinha sido esquecido pela tripulação da TAM na hora do desembarque em um voo do RJ a SP. Pela rede social ele mandou as seguintes mensagens:



18h50m "TAM me esqueceu dentro de 1 aviao. Voo 3971. Em Congonhas.

Alguem pode ligar e pedir ajuda? Help!".



18h:54m "Tripulacao foi embora e me esqueceram rrr. Vou roubar este Airbus. Sera q é facil pilotar?"


19:04 a TAM respondeu pelo Twitter: "Oi, Marcelo! Poderia por gentileza detalhar via DM o que exatamente ocorreu para que possamos lhe auxiliar? Obrigado".



19:40 Paiva voltou a escrever para avisar que já tinham resolvido com a seguinte mensagem: "Serio. Demoraram mais tempo pra me tirarem do aviao do q voo RJ SP".
Nota Oficial da TAM:

"A TAM informa que seu ambulifit, equipamento utilizado para efetuar com segurança o desembarque de passageiros em cadeira de rodas, estava atendendo clientes em outros voos no momento do desembarque no voo JJ3971 (Rio de Janeiro/Santos Dumont – São Paulo/Congonhas), onde se encontrava Marcelo Rubens Paiva, que precisou esperar cerca de 25 minutos para ser desembarcado. Lamentamos o desconforto experimentado pelo nosso cliente e asseguramos que em nenhum momento ele ficou “esquecido” na aeronave, como chegou a ser divulgado. A tripulação seguiu todos os procedimentos adequados à operação."



Ainda bem que ele estava levando o ocorrido com bom humor, porque, fala sério, ninguém merece ficar plantado dentro de um avião! Deve ser angustiante, mas, enfim, comigo nunca aconteceu tal situação nas vezes que utilizei os serviços da TAM, e fui bem atendida.


Beijos
Informações e imagem tiradas dos sites: http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,vai-ser-o-caos-nos-jogos-paraolimpicos,904445,0.htm http://oglobo.globo.com/rio/marcelo-rubens-paiva-diz-que-foi-esquecido-por-tripulacao-em-aviao-da-tam-5553583

segunda-feira, 23 de julho de 2012

"Formatura kacá"


Olá amigos!

Final de semana muito bom, cheio de eventos... hahaha

Sábado à tarde fui com minha prima Rebeca fazer uma escova progressiva no cabelo, adorei o resultado. À noite fui na formatura da minha amiga Kacá, a solenidade foi na ULBRA, e a recepção na Galeteria Piu Buono em Novo Hamburgo. Eu só fui à recepção, e o que posso dizer do local é que não é nada acessível. Na entrada tem escadas e dentro também há, porém a mesa era adequada. Quando cheguei os garçons me ajudaram nas partes que haviam escadas, mas na saída já não tinha ninguém e fui ajudada pelos convidados. Tirando esses detalhes, eu me diverti muito e estava mega feliz com mais essa conquista da Caliandra! Estou super orgulhosa.

Depois do restaurante fomos esticar um pouquinho a noite, e  fomos em um pub novo em Estância Velha, o nome é Pirata. O lugar é acessível, menos a mesa que eu estava, para variar um pouco...


E para finalizar o final de semana com chave de ouro, domingo fui ao aniversário de 13 anos do meu primo João Vitor! Um fofo. Estava tudo muito bom e pude matar a saudade da minha pitoquinha Nicole (prima também).

Boa semana a todos!

sexta-feira, 20 de julho de 2012

"Dia do Amigo"

Olá, Feliz dia do Amigo!

Dedico esse post para todas as pessoas que fizeram ou fazem parte da minha vida. Levo todos vocês no meu coração!

“Mesmo que as pessoas mudem e suas vidas se reorganizem, os amigos devem ser amigos para sempre, mesmo que não tenham nada em comum, somente compartilhar as mesmas recordações.
pois boas lembranças são marcantes, e o que é
marcante nunca se esquece! Uma grande amizade
mesmo com o passar do tempo é cultivada assim!”

quinta-feira, 19 de julho de 2012

"Fotos Bruna Kroth"


Olá, amigos,
Quero compartilhar com vocês uma novidade, eu já tinha falado aqui para vocês sobre minha amiga e colega de trabalho, Carla Paiva. Ela é, além de assistente social da Feevale, fotógrafa, e agora está se especializando em fotografias para PCD.

Ela fez uma sessão de fotos com a cadeirante Bruna Kroth, ela já é linda, então não poderia ser diferente, as fotos ficaram lindíssimas! Mais fotos aqui.

Parabéns pelo trabalho e iniciativa Carlinha! Sucesso Sempre!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

"Ataque de fúria de um cadeirante"


Olá, amigos,



Ontem à noite eu estava olhando TV e assisti uma reportagem sobre um ataque de fúria de um cadeirante que causou um quebra a quebra em uma unidade de saúde em Baurú – SP. 


Ele alega ter feito isso porque uma ambulância não foi buscar ele para uma consulta, ele não surtou por estar com dor, doente, ou por não receber atendimento em um ato de desespero. Se fosse isso seria até mais compreensivo, mas não, no caso dele poderia recorrer de outras maneiras. O que ele conseguiu foi interromper o atendimento na unidade de saúde prejudicando o resto da população.

Para piorar, ele deu um depoimento dizendo: “Se precisar, vou fazer de novo. Toda semana, seja na secretaria, no posto de saúde ou qualquer outro prédio do município. Não tenho nada a perder. A gente pede com educação e as coisas não acontecem. Vamos ver se, assim, eles resolvem alguma coisa”.

Não é porque a pessoa tem uma deficiência física que pode agir assim, todos nós devemos recorrer aos nossos direitos, mas com civilidade, repudio qualquer ato de violência.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informa que devido aos danos causados ao prédio da Unidade do Programa da Saúde da Família, no Parque Santa Edwirges, por um usuário da Unidade, nesta terça-feira, 17/07, foi registrado Boletim de Ocorrência junto a Polícia Militar, que esteve no local, além do que a Secretaria tomará todas as medidas judiciais cabíveis neste caso. Ainda não é possível mensurar os prejuízos causados, pois o local está sendo preservado para análise da Polícia Cientifica.

Quanto à reclamação sobre a falta de transporte, nesta segunda-feira, 17/07, a Secretaria reconhece uma falha de comunicação que causou o não atendimento ao usuário em questão. E assim sendo, um novo agendamento da consulta foi providenciado, bem como a data do transporte a ser disponibilizado.

Entretanto, de acordo com a coordenação do serviço, em 26 de junho o paciente recusou-se a ser levado ao atendimento marcado. Nos dias 2 e 4 de julho, o transporte foi disponibilizado até o seu endereço, onde não foi encontrado. A Secretaria esclarece que o atendimento do serviço de transporte se baseia nas informações prestadas pelo usuário quanto às datas de agendamento.

Mais detalhes aqui.

terça-feira, 17 de julho de 2012

"Formatura Rebeca"


Oi, amigos,



Ainda estou em clima de formatura e não podia deixar de compartilhar com vocês a minha felicidade em ver minha prima Rebeca Fabine Petry se formando em Comércio Exterior na Feevale.

A formatura foi no Teatro Feevale, onde me sinto muito bem pela a facilidade de acesso desde o estacionamento até o ambiente onde ocorrem os espetáculos. Tenho uma visão sensacional, pois as vagas para deficiente físico ficam na plateia baixa que, particularmente, considero os melhores lugares. O Teatro estava lotado, todos ansiosos para ver os formandos; fiquei encantada com o show de luzes que teve antes da entrada do grande grupo de graduandos \o/. Além de mim, pude perceber a presença de mais dois cadeirantes que também estavam muito bem alocados.


Imagem tirada do site:



Após a formatura fomos para festa que estava muito boa e divertida, foi no restaurante Mais Sabor que fica na Sociedade de Canto União em Estância Velha. Sobre o acesso posso dizer que há algumas barreiras como um degrau na entrada e os ‘pés’ da mesa que impossibilitaram que eu me acomodasse perfeitamente para jantar. Mas no calor da emoção e na empolgação que estava, isso não passou de mero detalhe, mas fica a dica para os estabelecimentos prestarem mais atenção nisso, que muitas vezes passa despercebido.


Beijos e boa semana a todos!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

"Formatura Gui"

Oi, ontem recebi um e-mail do Guilherme Finotti compartilhando uma reportagem que ele deu para a TV Band.
Esse menino é um exemplo de superação, nos mostra que quando desejamos alguma coisa e lutamos por isso nada é impossível. Mesmo com todas as limitações e barreiras ele nunca desistiu de seus sonhos e agora dia 03 de agosto de 2012 ele vai realizar mais uma conquista, sua formatura em Sistemas para Internet pela Universidade Feevale.
Parabéns Gui!  



quinta-feira, 12 de julho de 2012

“Carteira de motorista”


Olá, bom dia de muito friooo,


Nossaaaa, eu estou mega feliz, tenho várias metas para cumprir e uma delas é fazer a carteira de motorista que já estou encaminhando. Logo poderei riscar mais essa da minha listinha!

Para isso, eu e minha amiga Kássia fomos para Porto Alegre abaixo de chuva, no CFC Dornelles encaminhar a papelada, porque aqui no Vale do Sinos não existe nenhum CFC com carro adaptado, isso é um absurdo, só 2 lugares ter um carro adaptado que são em Porto Alegre e Canoas.  

 

Os CFCs daqui estão deixando de ganhar dinheiro porque tem muitos deficientes querendo sua independência, mas imaginem se já é difícil se deslocar dentro da sua própria cidade por falta de acessibilidade, imagina ter que ir para Porto Alegre todos os dias quando forem fazer a prática? O governo facilita a compra do carro dando os descontos, mas não adianta de nada se a pessoa com necessidades especiais não conseguir tirar a CHN (Carteira de Habilitação Nacional). É de começar a se pensar a respeito disso.



Enfim, deu tudo certo, exame médico e psicológico ok, agora só aguardar abrir agenda pra junta médica que examina a extensão da deficiência e desenvoltura do candidato.

Passamos a tarde em Porto, tomamos banho de chuva, mas tudo com muito bom humor e como sempre nos divertimos. \o/

 

Imagens tirada dos sites:






quarta-feira, 11 de julho de 2012

"Fisioterapia"


Olá, amigos,



Essa semana começou diferente, troquei os horários de atendimento de fisioterapia.



Faço fisio na Feevale e em época de férias e a cada semestre muda tudo e é claro que eu sempre fico com o coração na mão e com saudade de quem estava me atendendo.



Todo semestre é a mesma coisa e eu ‘sofro’ do mesmo jeito... usahusahuhsa.



Bom, a última que me atendeu foi a Margie, e já estou com saudade dela e daquela galerinha do semestre passado.

 

Cada vez mais me sinto evoluindo na fisio e fico toda boba com cada pequeno progresso, o trabalho continua com a Monique, muito querida e estou adorando!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

"Mercado de trabalho"


Olá,



Hoje gostaria de compartilhar com vocês um pouco da minha experiência no mercado de trabalho.



Aos 15 anos eu era estudante de Magistério, fazia monitorias em escolas das Redes Municipal e Estadual, também trabalhava nos finais de semana em um caixa de um açougue e fazia uns ‘bicos’ para a gráfica do meu pai.

Depois do acidente, por causa da falta de acessibilidade e meios de transportes adequados, não pude continuar no Magistério, mas continuei estudando, terminei o Ensino Médio e ingressei na Universidade Feevale em 2009 no Curso de Publicidade e Propaganda.



Enfim, no final de março do ano passado, minha vizinha me avisou que na Feevale havia vaga para portadores de deficiência física e se eu tivesse interesse era para entrar em contato com a Assistente Social Carla. Liguei para a Feevale e agendei um horário com ela.



Passei todas as minhas dúvidas e receios de começar a trabalhar, até porque eu não tinha nem carteira de trabalho, mas como dizem... no final tudo dá certo, foi uma correria, mas consegui ajeitar o que faltava.



Precisei muito do apoio dos meus pais, minha mãe que ficou indo meses no meu trabalho para me ajudar com as coisas pessoais e meu pai para me levar e buscar. Minha mãe já não vem mais, conseguiu arrumar um emprego, pois antes trabalhava em casa para conciliar os horários com os meus. Ainda dependo do meu pai, mas espero fazer minha carteira de habilitação logo para conseguir total independência.



A Instituição já é um lugar superacessível e depois que comecei a trabalhar aqui eles fizeram mais mudanças conforme minha necessidade para que eu pudesse me virar sozinha e conseguir realizar meu trabalho normalmente como qualquer outra pessoa.



O que posso dizer hoje é que nesse 1 ano e 3 meses trabalhando aqui, eu evolui muito na parte pessoal e profissionalmente.



Por fim, se você é ou sabe de alguém que tem alguma deficiência física e que tem vontade de ingressar no mercado de trabalho, solicite que essa pessoa encaminhe seu currículo para o e-mail inove@feevale.br, ou entregá-lo diretamente no setor de Recursos Humanos.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

"Filme os Melhores dias de Nossas Vidas"


Olá a todos,



Influenciada pelo blog da minha amiga Nicole, resolvi escrever sobre o filme “Os Melhores dias de Nossas Vidas”. Conta à história de dois amigos com sérias deficiências que se conheceram em uma casa de repouso e juntos resolveram experimentar a liberdade do lado de fora desse lugar. A história é incrível e emocionante, mostra que com força de vontade não há limite para ser feliz.



Sinopse                                          

Rory (James McAvoy) é um jovem rebelde, bem humorado, que fala o que pensa, não liga para as convenções sociais, nem para nada, nem para ninguém. Seu oposto é Michael (Steven Robertson), que sempre levou uma vida completamente sem graça e enfadonha. O que estas duas pessoas tão diferentes poderiam ter em comum? A resposta é ao mesmo tempo simples e cruel: Rory é tetraplégico e Michael tem paralisia cerebral. Descontentes com as "regras da vida", estes dois amigos inusitados planejam deixar a instituição onde estão internados com a ajuda de Siobhan (Romola Garai) para que eles finalmente atinjam seus objetivos: viver a vida em toda a sua intensidade. Mas quais as surpresas que o mundo fora dos portões da instituição irão revelar aos dois rapazes?
Abaixo o trailer do filme, só consegui o original, em inglês, mas da para ter uma noção!