segunda-feira, 11 de junho de 2012

"A notícia que mudou a minha vida"


 
Olá!

Hoje vou compartilhar com vocês um pouco da minha história, do dia em que recebi a notícia que estava paraplégica.

Isso aconteceu um dia depois que sofri o acidente de carro. Eu estava internada no Hospital Municipal de Novo Hamburgo, onde já tinha passado por uma cirurgia por causa da perfuração dos pulmões e assim conter uma hemorragia interna. Em recuperação, ainda tentando entender o que tinha se passado, entra um médico neurologista sem jaleco com a chave do carro na mão e com essa mesma ele encostou no meu pé e disse: ‘Sente’? Eu respondi ‘não’... ele repetiu nas minhas pernas e perguntou novamente: ‘Sente’? E a resposta foi à mesma, ‘não’. Então, com a maior frieza do mundo ele me olhou e falou: ‘Você nunca mais vai andar’, e saiu.






Minha mãe foi atrás dele e disse que queria uma ressonância magnética e ele com toda a estupidez respondeu: ‘Para quê, para mostrar o que eu já sei? Vamos fazer uma cirurgia para fixar a coluna dela, para um dia ela poder sentar’.

Graças a Deus consegui sair de lá uma semana depois e fui para o Hospital das Clínicas em POA onde realizei a cirurgia para fixar a coluna e colocar pinos de titânio.  Eu tive uma fratura na coluna na vértebra T7 e uma lesão na medula na T6. O tratamento que recebi lá posso dizer que foi muito mais humano.


Imagem ilustrativa tirada do site: http://www.bioenergyresearch.com/eng/chiropractic.htm






Por incrível que pareça, mesmo com toda aquela frieza que eu recebi a notícia, não me desesperei, tenho muita fé em Deus e força de vontade, esse sempre foi meu lema e é isso que me motiva até hoje.






Eu sei que a notícia não é boa, e que eles tem que dar notícias piores para outras pessoas e familiares, mas já por ser uma coisa difícil, no mínimo, ela deve ser dada de uma forma mais humana. Acho que o problema é que eles lidam tanto com isso que com o tempo não se sensibilizam mais com nada, e passam a nos enxergar apenas como mais um, e não com um ser humano que acaba de mudar completamente a sua vida e que ainda nem sabe como vai enfrentar essa nova mudança. É claro que nem tudo é regra, são algumas exceções, mas que pode trazer severas consequências.

 A primeira equipe que me atendeu quando dei entrada no Hospital Municipal de Novo Hamburgo salvou a minha vida e foram muito atenciosos, também fui muito bem cuidada por algumas auxiliares de enfermagem, reconheço e agradeço essa dedicação.



12 comentários:

  1. Nossa amiga, muito emocionante assim como toda a tua história, infelizmente algumas pessoas não sabem e nem imaginam como é receber uma notícia dessas e como você disse, para aquele médico você era apenas mais uma, mas não pode ser assim =/
    Fico muito feliz pela forma que você encarou tudo isso e por manter sempre um sorriso estampado no rosto! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nicole, e sim infelizmente é uma realidade que hoje encontramos, parece que com o tempo as pessoas vão ficando cada vez mais frias. Beijos

      Excluir
  2. Oi, Alana.
    Muito triste mesmo a forma como alguns profissionais da saude tratam as pessoas.. mas enfim, tenho certeza que tu também tem lembranças boas de outros médicos e enfermeiros, né?! Adorei o posto e a organização do blog tá 10!!
    beijos, Ká
    kakafenster.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Ká, sim tenho muitas lembranças boas de pessoas, ou anjos que passaram em minha vida nesses momentos difíceis, qualquer hora faço um post especial a elas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Concordo com a Ká... não podemos esquecer dos bons profissionais que com certeza tratam as pessoas com muito carinho! Alana e como sempre a família do teu lado e isso não tem preço!! Bjos

    ResponderExcluir
  5. É verdade Dai, a família é quem segura a barra nessas horas, porque os "amigos" somem tudo. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Alana,
    Minha querida...saudades..
    Adorei te encontrar aqui...
    Tu estás no meu coração...sempre
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Prof.
      Também tenho muita saudade!!!
      Beijos

      Excluir
  7. Nossa, isso aconteceu com todo mundo eu acho, porque o que mais temos são profissionais que não prestam bom atendimento. SÓ QUE aí vem o caso de ser um médico, que tem que dar notícias delicadas, e acredito que não apenas uma, mas várias por dia... temos sim que entender que cada pessoa reage de uma forma, ele decerto ficou com o coração duro, congelado ao longo dos anos de atuação na saúde, o fato de ser na pública pode ter ajudado bastante, mas temos também que nos conscientizar de que isso jamais deve acontecer com a gente! Temos que procurara manter o equilíbrio diante das barras do dia a dia e também que somos o equilíbrio do universo, para que entendamos essas pessoas, e trabalhemos para que elas possam aprender com a gente também, né?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo Dani, amei teu comentário. Beijos e obrigada por mais uma vez participa e expressar suas opiniões aqui.

      Excluir
  8. Personal colegaaaaa! Tbm já virei tua fã!!!
    Teu blog está demais!!!

    Bjaum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Margie!!! Você sempre muito gentil :)

      Excluir